Negócios

Número de fintechs no Brasil aumenta 76% em nove meses

Presidente do Banco Central afirmou que a expansão das fintechs é benéfica para a inovação do sistema financeiro brasileiro e para a competitividade do mercado

Maior na América Latina, Brasil é o quinto país que mais atraiu investimentos em fintechs pelo mundo. Foto: Shutterstock
Foto: Shutterstock
Read in english
  • Número de fintechs com autorização para funcionar passou de 30 para 53 em apenas nove meses;
  • Dessas, 44 operam como Sociedade de Crédito Direto e 9 como Sociedades de Empréstimos entre Pessoas;
  • As fintechs também estão crescendo com o PIX e hoje já respondem por mais de 30% dos pagamentos e recebimentos feitos.

O número de fintechs autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil cresceu 76% em nove meses, passando de 30 para 53 fintechs, de acordo com dados apresentados pelo presidente da instituição, Roberto Campos Neto, em evento organizado pela Associação Brasileira de Fintechs. Dessas, 44 operam como Sociedades de Crédito Direto (SCD) e 9 como Sociedades de Empréstimos entre Pessoas (SEP). 

A diferença entre as licenças é que uma SCD só pode fazer empréstimos com capital próprio, sem captação de recursos do público. Já uma SEP pode realizar operações de crédito entre pessoas; essas fintechs fazem uma intermediação financeira, pela qual podem cobrar tarifa; além disso, podem captar recursos do público. 

LEIA TAMBÉM: Startup brasileira Agrosmart adquire argentina BoosterAgro para expandir na América Latina

Campos Neto afirmou que a expansão das fintechs é benéfica para o ambiente de inovação do sistema financeiro brasileiro e para o mercado, para tornar os preços praticados mais competitivos. 

“As fintechs conseguem alcançar mais camadas da população e trazer os preços dos serviços financeiros para baixo. Quando a gente estimula a expansão das fintechs na oferta de crédito, vemos o benefício para a competitividade do sistema”, disse.

LEIA TAMBÉM: Mercado Livre começa a aceitar pagamentos via PIX

Ele ainda comentou que acredita no grande potencial de fintechs voltadas para o agronegócio, as agrotechs.

Fintechs e PIX

As fintechs também têm alcançado relevância com o PIX. Segundo dados do Banco Central, as maiores fintechs já respondem por 34% dos pagamentos e 38% dos recebimentos realizados via PIX. Lançado em novembro passado, o PIX já alcançou 1,05 bilhão de transações e BRL 787 bilhões transacionados.