Tecnologia

Ambev, Sebrae e Sirius lançam programa para aceleração de carreiras na área de Ciência de Dados

Fellowship em Ciência de Dados será 100% digital e deve oferecer formação técnica além de oportunidades de emprego na área

big data programação bolsa fellowship sirius
Foto: Markus Spiske/Unsplash

A escola de formação em tecnologia Sirius anunciou nesta segunda-feira (20) uma parceria com o Sebrae e a Ambev para a criação da primeira fellowship em Ciência de Dados do Brasil. O período de inscrições está aberto e vai até o dia 27 de setembro.

O programa tem duração de seis meses e visa transformar profissionais não técnicos em cientistas de dados com projetos reais, atividades práticas e mentorias. Durante o semestre, as atividades estarão divididas entre três meses de formação tecnológica e outros três para acompanhamento dos profissionais, o que a Sirius chama de aceleradora de carreiras.

LEIA TAMBÉM: Edtech EBAC Online anuncia aporte de US$ 11 milhões

O curso pretende ajudar profissionais não técnicos que querem se tornar cientistas de dados e custa R$ 17,5 mil. A edtech ainda oferecerá duas bolsas de estudo a cada aluno pagante. Essas bolsas serão custeadas em parte pela Ambev e pelo Sebrae. Os parceiros ainda vão compartilhar desafios reais de mercado para que os participantes resolvam durante a fellowship.

“O maior desafio da nossa economia hoje é o fato que temos milhões de desempregados, mas também milhões de empregos que não conseguem ser preenchidos por falta de qualificação tecnológica,” afirma o CEO e cofundador da Sirius, Felipe Matos.

Lançada em agosto de 2021, a Sirius espera suprir a demanda de talentos de startups e empresas de tecnologia com cursos intensivos de seis meses.

Segundo dados da consultoria McKinsey, haverá 1 milhão de vagas não preenchidas na área de tecnologia no Brasil até 2030. Para o diretor de operações do Sebrae-MG, Marden Márcio Magalhães, a parceria com a Sirius é relevante para o futuro do mercado tecnológico no país. “Desenvolver talentos em tecnologia é uma das maiores oportunidades para desenvolvermos o empreendedorismo no Brasil”, disse.

LEIA TAMBÉM: Edtech russa GetCourse escolhe Brasil como principal mercado para expandir internacionalmente

Illana Kern, diretora de People da Ambev, acredita que essa parceria pode impactar positivamente a sociedade e levar mais oportunidades para um número maior de pessoas.“Queremos crescer junto ao nosso ecossistema, e isso envolve investir em educação e profissionalização”, explica.

Inscrições abertas até 27 de setembro

O formato escolhido foi desenvolvido para que profissionais que já estão empregados possam participar do programa. Assim, as aulas são 100% online e a carga horária é de 15 até 20 horas semanais.

Assim, o conteúdo programático conta com aulas da linguagem de programação Python e de ferramentas como Numpy e Pandas (manipulação de dados), Streamlit (visualização de dados) e Tableau (business intelligence).

A Sirius tem parceria com o Órbi, hub de inovação da capital mineira. A escola investiu em infra-estrutura, como estúdio próprio de gravação junto ao espaço. No futuro, a Sirius pretende expandir seus pólos para as principais cidades brasileiras.

A escola pretende aceitar até 50 candidatos na primeira edição.Os candidatos podem se inscrever pelo site da Sirius.