Após uma série de contratempos, Facebook pode mudar um dos recursos de funcionamento da Libra

Libra poderia usar criptomoedas baseadas em moedas nacionais, como o dólar

Facebook pode mudar um dos recursos de funcionamento da Libra

Para enfrentar o ceticismo em relação à Libra, incluindo a perda de vários parceiros de renome – como PayPal, Mastercard, Visa e Stripe o Facebook anunciou neste domingo, 20 de outubro, que poderia mudar o plano inicial da moeda.

Em vez da moeda global sintética – como era o objetivo original – a Libra poderia usar criptomoedas baseadas em moedas nacionais – como o dólar, por exemplo. “Em vez de termos uma unidade sintética … nós poderíamos ter uma série de stablecoins, uma stablecoin em dólar, uma stablecoin em euro, uma stablecoin em libras esterlinas, etc. Nós definitivamente poderíamos abordar isso com uma infinidade de stablecoins que representam moedas nacionais em formato digital”, disse David Marcus, head do projeto Libra durante seminário bancário, de acordo com informações fornecidas pelo Business Insider.

“Nós nos preocupamos com a missão e existem várias maneiras de fazer isso”, esclareceu. A criação de uma nova moeda global sintética é uma grande preocupação para reguladores em todo o mundo, cuja alegação é que isso pode representar um risco para o sistema financeiro global, ameaçando a privacidade dos usuários e abrindo espaço para lavagem de dinheiro.

“Sempre dissemos que não avançaríamos a menos que abordássemos todas as preocupações legítimas e obtivéssemos a aprovação regulatória adequada. Portanto, não depende inteiramente de nós”, disse o executivo sobre a manutenção ou não da data de lançamento da Libra – previamente agendada para junho de 2020.